Caetano Veloso – biografia, letras e músicas de Caetano Veloso

Caetano Veloso

Caetano Veloso

Biografia de Caetano Veloso

Caetano Veloso nasceu no dia 07 de agosto de 1942, na cidade de Santo Amaro da Purificação, no estado da Bahia. O nome completo do cantor é Caetano Emanuel Viana Teles Veloso.

Início da carreira de Caetano Veloso

Desde criança, Caetano Veloso foi influenciado pela música, com destaque para Luiz Gonzaga. Quando tinha um pouco mais de quatro anos, Caetano compôs ‘A Tua Presença Morena’ e, antes de fazer 10 anos, gravou, de forma caseira, duas canções: ‘Mãezinha Querida’ e ‘Feitiço da Vila’. Em 1960, muda-se com a família para Salvador.

Na capital baiana, Caetano Veloso iniciou a faculdade de filosofia na Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 1963. Naquele mesmo ano, conheceu Gal Costa, Gilberto Gil e Tom Zé. Seus primeiros trabalhos como músico foram as trilhas sonoras dos espetáculos ‘A exceção e a regra’, de Bertolt Brecht, e ‘Boca de ouro’, de Nelson Rodrigues.

Primeiro disco de Caetano Veloso

Em 1965, Caetano Veloso larga o curso de filosofia e se muda com a irmã, Maria Bethânia, para o Rio de Janeiro. Naquele mesmo ano, lançou seu primeiro compacto, que reunia as músicas ‘Samba em paz’ e ‘Cavaleiro’, e participou do musical ‘Arena canta Bahia’, ao lado de Bethânia, Gil, Gal e Tom Zé.

Seu primeiro disco, chamado ‘Domingo’, foi lançado em 1967 em parceria com Gal Costa. A produção foi de Dori Caymmi. A música ‘Um dia’, que estava no repertório do LP, foi premiada como melhor letra no II Festival de Música Popular Brasileira, realizado pela TV Record. O primeiro disco individual, ‘Caetano Veloso‘, saiu em janeiro de 1968.

Caetano Veloso é preso e exilado

Durante a Ditadura Militar, que começou em 1964 no Brasil, Caetano Veloso conquistou a inimizade dos governantes, pois sempre teve uma postura política de esquerda e ativa. Muitas das suas músicas foram banidas e censuradas durante este período. Em dezembro de 1968, Gilberto Gil e Caetano Veloso foram presos.

Os dois foram acusados de desrespeitar a bandeira e o hino nacional e levados até um quartel no Rio de Janeiro. Lá, tiveram suas cabeças raspadas. Em fevereiro do ano seguinte, os músicos foram soltos e viajaram para Salvador e, em julho, acompanhados de suas esposas, partiram para o exílio na Inglaterra.

Caetano Veloso volta ao Brasil

No início de 1972, Caetano voltou definitivamente ao país. Os anos 70 foram significativos para a Música Popular Brasileira e, consequentemente, para a carreira do cantor. Na década de 80, ele viu seu prestígio e reconhecimento no exterior aumentar. A regravação da música ‘Sozinho’, que fez parte da trilha sonora da novela ‘Suave Veneno’, foi um dos pontos altos da carreira de Caetano.

Caetano Veloso fala sobre Tropicália

No ano de 2002, lançou um livro sobre a Tropicália, chamado ‘Tropical Truth: A Story of Music and Revolution in Brazil’, em português ‘Tropicália: uma história de música e revolução no Brasil’. No ano seguinte, Caetano Veloso participou da entrega do Oscar, cantando, ao lado de Lila Downs, uma canção do filme ‘Frida’.

Letras de Caetano Veloso

Caetano Veloso – Sozinho
Caetano Veloso – Você É Linda
Caetano Veloso – Você não me ensinou a te esquecer
Caetano Veloso – Um Sonho
Caetano Veloso – Eu Sei Que Vou Te Amar
Caetano Veloso – Alegria, Alegria
Caetano Veloso – Não Enche
Caetano Veloso – O Leãozinho
Caetano Veloso – Sampa
Caetano Veloso – Céu de Santo Amaro (com Flávio Venturini)

Cifras de Caetano Veloso

Caetano Veloso – Sozinho
Caetano Veloso – Você É Linda
Caetano Veloso – Você não me ensinou a te esquecer
Caetano Veloso – Eu Sei Que Vou Te Amar
Caetano Veloso – Alegria, Alegria

Fotos de Caetano Veloso

Vídeos de Caetano Veloso

Confira os vídeos de Caetano Veloso